(66) 3212-4700

Caso raro ilustra a importância do reconhecimento rápido e tratamento de doença potencialmente fatal     

O médico cardiologista do Hospital 13 de Maio (H13) Dr. Edgar Stroppa Lamas é o autor do artigo intitulado Pericardite purulenta aguda por coinfecção por Staphylococcus aureus e Mycobacterium tuberculosis como primeira manifestação da infecção pelo HIV, publicado na Oxford Medical Case Reports, uma das mais respeitadas  publicações na comunidade científica internacional.

O artigo que descreve um caso raro de pericardite purulenta aguda, levando a tamponamento por S. aureus e evidências de co-infecção por M. tuberculosis, teve como coautores os médicos do H13 Ricardo Bononi (cardiologista), Mario Bernardes (oncologista), Junior Pasin (intensivista) e Rafael Valentini (cardiologista).  O artigo pode ser conferido na íntegra pelo link https://academic.oup.com/omcr/article/2019/2/omy127/5321216?searchresult=1

A doença tem letalidade muito grande: 50% dos pacientes com pericardite por bactéria não sobrevivem.

Segundo o Dr. Edgar, o paciente de 39 anos deu entrada no Pronto Atendimento do H13 sentindo febre e mialgia difusa havia uma semana. Nos dias seguintes, desenvolveu dor torácica, sugerindo uma pericardite que, em 90 % dos casos, é causada por vírus e tratada facilmente com anti-inflamatórios. Porém, nesse paciente, a pericardite foi provocada por duas bactérias, fato raro na medicina.  “Como o paciente desenvolveu a doença de uma forma grave precisando de UTI, após a realização de exames de imagem, fizemos punção no pericárdio para retirar o líquido que estava se acumulando. Como o líquido veio com pus,  suspeitamos se tratar de uma infecção bacteriana rara.  Enviamos o material colhido para o laboratório e foram detectados  os dois tipos de bactéria”, explicou.

Com o diagnóstico, o paciente foi tratado e recebeu alta sem nenhuma sequela. “Como prescrevemos o tratamento adequado em um curto espaço de tempo, o paciente não desenvolveu uma pericardite constritiva devido à inflamação que atingiu a membrana do coração”, comemorou.

OUTRAS PUBLICAÇÕES – Além desse artigo, Dr. Edgar já teve artigo publicado no ano passado. Para 2019 espera a publicação de mais dois trabalhos já aprovados em revistas nacionais e estrangeiras.

RESULTADO SATISFATÓRIO – Na opinião do médico, o atendimento a casos atípicos como esses relatados em seus artigos só foi possível porque o H13 possui um quadro clínico bastante qualificado – com médicos atualizados do ponto científico – e uma estrutura diferenciada que permitiu um diagnóstico rápido e um tratamento eficaz. “Hoje, o nosso hospital oferece uma medicina de excelência que dois anos atrás a população de Sorriso e região nem imaginava ter. Ou seja, a cada dia, o 13 de Maio vem se destacando e se tornando referência na região Centro-Oeste em medicina de ponta”, finalizou.

Share This